Depois que eu parei de me importar eu comecei a importar. Não tenho certeza se isso é natural ou estranho; a única conclusão que me parece óbvia é que isso é no mínimo cômico.

Depois que eu deixei de sonhar com cerquinhas brancas e fadinhas, volta e meia alguém tenta me convencer de que isso existe, de que eu serei beijada e trazida de volta à vida, de que tudo é questão de esperar. Esperar, meu filho, esperar? Olha bem para a minha cara e veja se eu lá pareço o tipo de pessoa que tem saco para esperar qualquer coisa.

Não tô afim mais de esconder meus unicórnios no porão. Soltei todos, mandei passearem por aí. Prefiro seriamente agora contar com carros, os quais estão sempre tocando o solo. Cansei das nuvens. Vou ficar por aqui, mesmo.

 

Anúncios

2 thoughts on “”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s