Pela primeira vez em muito tempo, eu resolvi abrir a janela.

E eu esperei o sol, quase com medo do que ele faria comigo.

Pela primeira vez desde que eu limpei o meu armário e expulsei os esqueletos, eu resolvi abrir a janela.

E os raios bateram em mim e meus olhos doeram e eu pensei em desistir. Mas eu me segurei e permiti que ele viesse, afastando uma escuridão que eu havia me obrigado a manter por tempo demais.

Pela primeira vez desde que eu cresci, eu resolvi deixar o sol entrar.

Agora ele está dentro de mim. E eu acho que finalmente ele não vai sair.

Anúncios

3 comentários em “”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s