E ela queria ver o mundo, mas não era assim tão simples. Havia sempre algum empecilho; sempre algum ponto intransponível. Havia sempre a gaiola e ela, passarinho acuado, sacudia as asinhas cortadas na direção das grades.

E entoava seu canto triste de saudades de coisas que nunca pôde viver.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s