Mas que a verdade seja dita: não, não acho que eu seja extremamente talentosa ou digna de reconhecimento. Tenho tiques. Tenho palavras tortas. Não sei me expressar direito. Tenho um corpo travado. Dei pra amar uma coisa que envolve palavras e corpo e não sei fazê-la direito, mas taí: eu a amo. Amo muito e cada vez mais. E todas as vezes em que subo ao palco, todas as vezes em que rosno e grito e choramingo verdades que não são minhas (mas se tornam), eu me sinto feliz. Mais: eu me sinto gente. É o único momento em que eu me sinto verdadeiramente humana, para falar a verdade.

Não me quebrem os sonhos de ser grande um dia, por favor! Eu tenho vivido por eles.

Anúncios

2 thoughts on “”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s