Do último

Para a T., que eu espero que tenha encontrado a paz que tanto procurava.

Daquela altura, o mundo era uma festa de formigas. A movimentação dos corpos era colorida, confusa, estranhamente silenciosa. Ela fechou os olhos e respirou a noite, encantada pelo barulho do vento, absolutamente satisfeita pela ausência de vozes. Viver entre pessoas é uma tarefa terrivelmente difícil. Tolerar insensibilidades, vislumbrar a verdade por detrás dos discursos política sociológica humanitariamente corretos… São coisas de fazer doer o coração. Ela insistiu. Insistiu pelo tempo que pôde, com a força que conseguiu ter, segurando em cima dos ombros estreitos uma infinidade de violências que tornavam difícil seguir adiante.
Naquele dia, penso hoje com tristeza, ela não se sentiu capaz de prosseguir. E ela era linda e tinha olhos de gata e um sorriso de amolecer os mais carrancudos e tinha um sonho que não cabia nos um e sessenta e pouco centímetros de altura que ela tinha. Como é complicada a percepção de que a corda sempre arrebenta do lado que vale a pena.
Pôs os pés no alto. Equilibrou-se como uma bailarina. A vida ainda vivia baixinho uns tantos e tantos metros lá embaixo quando ela notou que não se importava mais. Escondeu no fundo da mente as memórias tão caras, as ânsias de mudança, a esperança. Escondeu porque, bem, eu não sei (e nunca vou saber). De braços abertos, crucificada no ar, mergulhou. De olhos fechados, o frio, a queda. A queda. Daquela altura, depois, o mundo voltou a ser ruidoso. Mas ela o amou naqueles segundos finais.
E foi-se como um anjo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s